Pular para o conteúdo

Aprendizado Ativo x Aprendizado Passivo. Você estuda certo?

Sabe o que é aprendizado ativo? Você é daqueles que fica lendo um livro e quando alguém pergunta o que está fazendo responde… “estou estudando ué!

Pois é meu amigo ou amiga, pode ser que sua maneira de estudar não seja tão boa quanto pensa.

Neste artigo eu vou explicar a diferença entre o aprendizado ativo e o aprendizado passivo e como eles influenciam na qualidade dos seus estudos.

Também vou passar 8 dicas para ser um estudante ativo. Leia até o final para descobrir como como desenvolver o aprendizado ativo.

A referência para este artigo é o livro The Study Skills Handbook, da autora Stella Cottrell.

Mas afinal, o que é Aprendizado Ativo e Aprendizado Passivo?

Antes de tudo é importante saber a diferença entre os dois tipos de aprendizado.

O que é Aprendizado Passivo?

O termo tem origem do inglês Passive Learning

Aprendizado Passivo é quando você não se envolve com os estudos. Se você apenas lê um livro de direito constitucional sem grifar, anotar ou tentar se envolver com a leitura, não aprendeu 100%.

Imagino agora que você esteja com essa pergunta em mente…

“Professor Piccini, a leitura não é uma forma de aprendizado?”

Lógico que sim, mas você aprende bem pouco se comparado ao aprendizado ativo.

O que é Aprendizado Ativo?

O termo de origem do inglês Active Learning.

Aprendizado ativo é quando há envolvimento com os estudos.

Se você lê um livro, grifando, escrevendo, recitando parte do texto, significa que está assimilando melhor as informações, está aprendendo com eficácia.

Por que o Aprendizado Ativo é mais importante?

O cérebro humano, sobretudo a memória trabalha com links ou ligações.

Para uma informação ficar na memória é preciso que haja uma ligação com algo relevante em sua vida.

Vamos a um exemplo…

Você continua lendo aquele livro de direito constitucional sem se envolver, apenas lendo, sem grifar, anotar, etc. Provavelmente lembrará somente dos últimos parágrafos de sua leitura.

Continuando com o exemplo…

Digamos que você faça a mesma leitura anterior, só que agora grifando, anotando, recitando passagens do livro. Significa que envolveu todos os seus sentidos com a leitura.

Ao usar vários sentidos em seus estudos, trabalha diferentes áreas do cérebro, com isso sua memória armazena a informação com mais facilidade. Você aprende melhor e memoriza mais.

Entendeu por que é importante o aprendizado ativo?

8 dicas para ser um estudante ativo

Agora você já entender os conceitos vou passar abaixo 8 dicas para você se tornar um estudante ativo e ter muito mais resultados com seus estudos.

#1 Fazer perguntas torna o aprendizado ativo.

dica 1 de aprendizado ativo

Sabe quando você consegue achar a resposta para um problema super complicado que no final você até grita “Ah, agora entendi!”

Depois que você encontra uma resposta, você nunca mais esquece a informação.

Isto se deve principalmente ao fato de que perguntas obrigam o cérebro a trabalhar em dobro. Depois que você tem a resposta o cérebro evita descartá-la, ele sabe que houve dificuldade para resolver e que precisa guardar essa informação.

Criar perguntas sobre suas leituras deixa seu aprendizado ativo e faz com que você compreenda e memorize melhor um assunto.

COLOQUE EM PRÁTICA

Sempre ao final de uma sessão de estudos, crie um questionário de perguntas.

Seja criativo, crie perguntas abertas e também de múltipla escolha. Deixe esses exercícios prontos e no outro dia quando estudar, responda eles.

Isso vai ser útil para aumentar o envolvimento com os estudos e também para revisar o conteúdo do dia anterior.

#2 Pensar e refletir sobre o conteúdo.

Quando estou estudando, uma das coisas que mais gosto de fazer é dar pequenas pausas para pensar a respeito.

Eu utilizo as pausas para refletir. Eu divago um pouco sobre o assunto que acabei de ler, penso sobre como o autor chegou àquela conclusão.

Quando faço isso eu estou criando em meu cérebro imagens mentais, fazendo com que o conteúdo tenha cor e vida em minha mente, isso me ajuda na concentração e memorização.

Vou repetir o que escrevi acima, utilizar várias áreas do cérebro durante uma sessão de estudos ajuda a memorizar mais.

COLOQUE EM PRÁTICA

Ao fazer a sua próxima leitura, pare para pensar a respeito do assunto a cada capítulo ou tópico.

Por exemplo…

Se estiver estudando história, pare para refletir sobre a época, imagine como as pessoas viviam naquele momento, sinta a história que está lendo. Quanto mais envolver sua imaginação, mais fixará o conteúdo.

#3 Adotar hábitos regulares de estudo ativo.

Você já deve ter lido no meu artigo sobre como desenvolver o hábito de estudar sobre como é importante estudar com regularidade (se você ainda não leu, recomendo que leia).

Estudar todos os dias faz com que seu cérebro se acostume ao constante processamento de informação. Os sinais elétricos que percorrem seus neurônios no cérebro passam a ocorrer de maneira mais rápida.

É como praticar exercício, se você começar a correr todos os dias em pouco tempo estará em uma maratona, é obvio que depende do esforço de cada um.

Estudar pouco todos os dias, tem muito mais eficácia do que estudar todo o conteúdo na véspera, por isso estude com regularidade e jamais se mate de estudar na véspera de uma prova.

Esse inclusive é um dos principais elementos do Método 5 para desenvolver sua inteligência.

COLOQUE EM PRÁTICA

Estude um pouco todos os dias. Uma ideia bem legal é montar um cronograma de estudos com sua rotina da semana.

Recomendo que você leia meu artigo sobre como montar um plano de estudos perfeito, lá eu ensino tudo o que você precisa para organizar uma rotina de estudos diária.

 #4 Integrando os Estudos a sua vida pessoal.

Um dos piores hábitos de estudo que observo na maioria das pessoas é que existe hora de estudar e hora de lazer, e na hora do lazer eu costumo escutar…

“Cara, eu nem quero saber de próclise, mesóclise e ênclise agora, estou no meu momento de folga.”

NÃO!

Esse tipo de atitude só faz com que tudo aquilo que você estudou desapareça em seu cérebro. Você acabou de ler no inicio desse artigo que, quanto mais envolver seus estudos à sua vida, mais sua memória consolida a informação.

Todas as vezes que estiver aproveitando um momento de lazer, associe aos seus estudos, isso é ótimo, ajudará muito no entendimento e memorização do tema estudado.

COLOQUE EM PRÁTICA

Logo na adolescência eu passei a sofrer do surto de considerar tudo da escola inútil, eu pensava “nunca vou usar isso na minha vida.”

Minhas notas passaram a despencar. Lógico, o que eu estava dizendo para mim mesmo era “Isso é inútil, então pode descartar da memória.” Percebi que se não mudasse de atitude reprovaria.

Foi então que desenvolvi uma tática de estudo chamada “O que isso tem a ver comigo?”

Todas as vezes que estudava, eu pensava um pouco, como integrar isso a minha vida? Passei a usar o que aprendia na escola ao meu dia-dia. Quando estudava português, eu analisava coisas que eu lia na rua, outdoors, banners, televisão, teve uma época que aquilo chegava até ser divertido.

Na próxima vez que você estudar use a técnica do “O que isso tem a ver comigo?”, você vai aprender mais e ainda será divertido.

#5 Se concentre nos seus estudos.

dica 5 de aprendizado ativo

Estudar sem concentração. Esse é um dos piores hábitos. Hoje em dia vivemos em um mundo de muita conectividade, barulho e informação.

A concentração é muito difícil, a maioria das pessoas têm pouca concentração durante uma leitura, o que agrava com a falta de hábitos de leitura.

Quando você estuda sem concentração, ou fazendo várias atividades ao mesmo tempo, por exemplo, estudando e enviando mensagens a um amigo no celular, prejudica seu processo de memorização.

Quando você estuda com concentração ativa áreas do cérebro como a imaginação e as áreas sensoriais. Isso facilita a criação de bancos de memórias.

Os bancos de memória são como várias copias de um arquivo em diferentes pastas do seu computador para evitar perdê-lo futuramente.

Lembre do envolvimento com os estudos. Um estudante ativo é aquele que se engaja de todas as maneiras com o conteúdo. Ele é protagonista e não espectador.

COLOQUE EM PRÁTICA

Existem muitas técnicas para desenvolver a concentração.

Tenho um artigo completo sobre concentração nos estudos, recomendo sua leitura vai ajudar muito a melhora sua atenção.

#6 Crie suas próprias estratégias de estudo

Aqui está uma das dicas que mais gosto de usar.

Quando você cria seus próprios métodos de estudo você aprende em dobro. Isso acontece porque você utiliza sua criatividade, capacidade de criação que está associada ao hemisfério direito do seu cérebro, a parte da imaginação.

Quando você usa a imaginação em seus estudos, você memoriza com mais facilidade, já mencionei isso diversas vezes aqui.

COLOQUE EM PRÁTICA

Na internet existem muitas ferramentas que você pode usar para estimular sua imaginação, aqui vão duas que eu sempre uso e podem te ajudar:

Se você tem facilidade com desenho, pode fazer seus infográficos ou quadros de citações a mão mesmo.

Eu gosto muito de gravar minhas leituras e depois escutar. Durante uma sessão de estudo eu deixo meu celular gravando enquanto leio um conteúdo ou explico para mim mesmo algo que entendi (parece coisa de doido, mas funciona que é uma beleza :-).

Quando vou fazer uma caminhada eu coloco esse áudios para ouvir. Isso me ajuda muito.

#7 Vá além do material básico de estudos.

dica 7 de aprendizado ativo

Muitas pessoas gostam de estudar com apostilas. Existem ótimas apostilas no mercado, mas as apostilas muitas vezes tratam os assuntos de maneira rasa. O ideal é ir além da simples leitura das apostilas.

Procure mais informações sobre o conteúdo que está estudando. Ao pesquisa se aprofunda no tema, e aprende com mais velocidade. Lembre-se de colocar em prática tudo o que aprende.

Jamais deixe passar algo que você não aprendeu de fato. Se você não compreende uma palavra, procure seu significado. Se você não está entendendo o assunto, procure mais informações a respeito.

COLOQUE EM PRÁTICA

Selecione assuntos mais importantes ou que sente mais dificuldade de aprendizado. Separe um tempo para fazer uma pesquisa em sites, vídeos e livros. Procure várias fontes de informação, isso ajudará a solucionar suas dúvidas e se aprofundar no tema.

#8 Peça ajuda quando precisar e escute os feedbacks.

Não é errado pedir ajuda quando precisa. Por isso não tenha medo de procurar amigos ou professores para ajudar nas dificuldade.

Um dos maiores erros dos estudantes é ir embora das aulas ou deixar videoaulas com dúvidas. Se o seu professor não é tão acessível converse com algum colega que tenha entendido, o mais importante é compreender o tema.

Outro grande erro é não saber escutar feedbacks. Muitos estudantes insistem em um erro, simplesmente porque não aprenderam a escutar.

COLOQUE EM PRÁTICA

Eu confesso que sempre fui um aluno tímido, cheguei muitas vezes a ir embora da aula sem entender nada. Isso mudou quando eu propus um desafio a mim mesmo. Todas as aulas eu faria pelo menos uma pergunta.

Então todas as aulas que frequentava, mesmo quando eu estava entendendo muito bem, fazia perguntas. Eu lia o texto previamente e separava 3 perguntas sobre o texto para perguntar durante a aula.

Com isso desenvolvi o habito de ler previamente sobre o assunto e tornei meu aprendizado ativo, desafio você a fazer o mesmo!

Para concluir

Espero que você tenha compreendido claramente a diferença entre aprendizado ativo e aprendizado passivo. Tenha entendido que estudar com envolvimento torna o aprendizado eficaz. Procure maneiras de usar as 8 dicas que passei aqui durante seus estudos.

Para facilitar criei um infográfico do aprendizado ativo e aprendizado passivo,  Imprima-o e cole no seu local de estudos, assim você sempre se lembrará de usar as dicas durante seus estudos.

Próximos passos

  1. Deixe um comentário. Pode ser uma dúvida ou simplesmente um oi, sua participação é muito importante para mim 🙂
  2. Compartilhe com algum amigo ou amiga que também está estudando
  3. Coloque em prática o que você aprendeu aqui.

65 comentários em “Aprendizado Ativo x Aprendizado Passivo. Você estuda certo?”

    1. Bom dia, muito boa essa diferenciação de aprendizado ativo e passivo. Vou colocar em prática e tentar absorver mais conhecimento durante as leituras e estudos.

      1. Muito boa explicação, sem conhecer eu já estudava da forma ativa , vou aproveitar este post e compartilhar com meu filho para estudar melhor.

        1. Parabéns professor. Agradeço pelas dicas e método de aprendizado, que são de grande valia, para se ampliar conhecimento e foco no ambiente de estudo e de para qualquer tipo de aprendizado durante a leitura.

      2. Olá professor Leandro Piccini:
        Tem alguns métodos que nunca utilizei. Vou colocá-los em prática a partir de hoje para melhorar ainda mais o meu desempenho e obter o sucesso futuro.
        Antes, gostaria de agradecer pelas dicas e conteúdo dessas preciosas informações.
        Muito Obrigado.

      3. Caro professor
        Piccini.:-)

        Os artigos são bons, não fiquei somente no artigo acima, por isso o plural.

        Acredito que estudar com eficiência é essencial.

        A carga de estudo para concursos e vestibulares são imensas, tem de saber direcionar e obter o máximo no tempo que há disponível para cada indivíduo.

        Hoje um dos métodos que ouço é estudar por questões, e eu acredito nessa opção.
        Sou piloto de avião, investi na minha formação e fui para a Austrália, lá tive de estudar contra um curso mais exigente e a barreira linguística.
        Mesmo lendo e marcando muito o livro, não estava conseguindo obter boas notas, foi quando entendi que precisava fazer questões.

        Agora estudando para concurso público tenho de estudar para matérias que não conheço ainda, ou seja, não vejo como começar direto das questões, ou seja, o início das questões irá demonstrar uma nova fase de estudo pra mim, pois começa a parte mais profundo e “pra valer”dos estudos.

        Eu estudava 7 dias por semana e não tinha bons resultados. Diminui para 6 dias e acertei o estudo ao ler o livro algumas vezes e começar a fazer questões.

        Na matéria de Fatores Humanos(obrigatória na Austrália, inexistente para o piloto brasileiro), aprendemos a respeito do processo de assimilação da memória curta para a memória longa, acredito que este seja o grande desafio do concurseiro.

        Muito obrigado pelas dicas.

        1. Olá Lacerda,

          Obrigado pelo comentário. Muito interessante sua história e o que você escreveu é o que ultimamente tenho falado muito com meus alunos. As questões são importantes, mas não quando você precisa formar a base do conhecimento, a base é formada pela teoria.

          Por isso o inicio é o mais difícil, mas quem consegue passar por essa barreira tem uma facilidade a mais na hora de estudar.

          Seu comentário foi tão importante que gostaria de fazer um vídeo no youtube e usar ele, você se importaria se eu mencionasse seu comentário? Aguardo sua aprovação e agradeço novamente pela contribuição e reflexão que seu comentário trouxe ?

          1. Obrigado Piccini.

            Aprendi por lá que lugar de aprender é com o livro. Lá com a mentalidade do capitalismo, competitividade e meritocracia, deparei com uma barreira cultural. Aqui no Brasil ao perguntar alguma dúvida aos colegas da aviação eles se prontificavam a responder, na Austrália eles comentavam sem rodeio, “você tem o livro? Então, está lá a informação”.

            Cursinho tem de ser pra revisar a matéria, tirar dúvidas e coisas do gênero, nunca pra ir aprender.

            Por o conhecimento a prova é uma grande dificuldade, temos medo de fazer questões, de nos sentir burros em errar e deixar a insegurança dominar.

            Eu estava estudando muito e absorvendo pouco do que realmente eu precisava, tive de aprender a estudar, foi fundamental. É exatamente o que estou em busca com seus artigos.

            Um amigo meu que está estudando pra concurso me disse: “Camilo, não pensa, estuda.”, o que nos diferencia dos animais é a capacidade de pensar. Ele está estudando pra várias áreas, chutando pra tudo quanto é lado.

            Estudo eficiente tem de ter foco no que é requerido no edital do concurso e nada mais, pois “só” o que vem no edital é um oceano de matéria, disse um amigo meu que passou em 3 concursos, sem ter formação jurídica(direito auxilia muito em concursos públicos).

            Será um prazer ser citado ou gravado, não tenho inibição, tenho câmera e microfone, se desejar participação ou gravação de depoimento não há problema algum. Só cobro uma conversa de planejamento de estudo como cachê.

            Muito obrigado pela rápida resposta e parabéns pelos artigos enriquecedores.

          1. Que legal Vitória, melhor que maratona de Netflix hein! hahahah (Eu sei exagerei agora ?) Espero que esteja ajudando muito você, depois manda contato falando dos resultados beleza? Agradeço seu comentário, segue firme nos estudos #EVV

        2. Olá, estou acreditando muito que esses artigos irão me ajudar de forma fundamental em uma criação de habito de estudo e que conseguirei absorver o máximo possível de meus estudos.

        3. Excelente, professor! Já é a segunda matéria que leio, tenho aprendido muito, agora é colocar em prática. Muito Obrigado por socializar informação de qualidade!!!!!

        4. Olá professor, tudo bem? Eu já li e reli o livro do Pier e também já vi algumas entrevistas com o mesmo, mas também já vi entrevistas com ganhadores de olimpíadas que hoje estudam nas melhores faculdades/universidades do mundo (MIT, Harvard). O Pier defende muito a escrita, rever o conceito após a aula, anotar em palavras chaves, enfim. Já esses ganhadores de olimpíadas chegam a falar que estudam sem anotar, apenas leem a teoria e partem para o exercício. O Pier fala que precisamos estudar pouco mas todo dia, porém já vi professora de cursinho falando que devemos estudar 15h por dia, rs. O que eu estou querendo dizer sobre isso? Bom eu só quero a sua confirmação, ou não, de uma conclusão que eu cheguei: Eu reparei que em torno de um assunto há estudiosos e esses se divergem entre si, veja: uma hora o ovo faz bem outra hora faz mal, outro momento falam da gordura saturada que é boa outra hora falam mal da mesma. Eu reparei que devemos sempre escutar os 2 lados e tentar encaixar na nossa vida da maneira que dá, talvez todas as dicas do Pier não funcione para mim, mas se eu misturar o que ele fala com mais o que outro estudioso da área fala com base na minha subjetividade eu posso obter melhores resultados, certo? O sr concoda com isso? Que não há algo 100% melhor para todos os indivíduos e que nós devemos adequar as informações com base na nossa subjetividade? Ou devemos seguir a risca o que um profissional fala?

        5. Olá prof. Piccini. Sou uma pessoa extremamente procrastinadora, deixo pra estudar sempre na última hora, ao começar (nos raros momentos que realmente começo) fico com sono, minha aprendizagem é totalmente passiva e acabo trocando o momento em que deveria estudar por momentos de prazer que nada me trarão. Fico muito frustrado com isso, quero ser diferente! Hoje descobri seu site e já li alguns artigos. Eu mudarei professor, criarei um hábito de estudos e com isso conseguirei atingir meus objetivos. Desculpe a extensão desse comentário, era pra ser breve mas acabei me estendendo demais. Apenas comentei porque no final do artigo dizia para fazer um comentário. Eu nunca comento nada, então espero que isto seja o início de uma mudança em minha vida, e com certeza seus artigos ajudarão a mim e outras pessoas que passam pelo mesmo. Parabéns pelo seu ótimo trabalho!

          1. Olá Dudu,

            Obrigado pelo comentário. Isso que acontecia com você é muito comum, o mais importante é que você foi atrás de entender e melhorar isso. Ótimo, começou bem saindo da zona de conforto e partindo para o aprendizado, agora é só começar a praticar diariamente o estudo, em breve os resultados começarão a surgir. Agradeço novamente seu comentário e fico muito contente em ver que ajudou você.

            Abraços e bons estudos.

        6. Olá Leandro, gostei muito dessas informaçoes. Confesso que nunca tive o habito de estudar e agora preciso urgentemente, pois estou na faculdade e meu curso exige muita leitura, amei as dicas, ja cheguei a pensar que tinha ate algum tipo de ” problema” para aprender, realmente exige todo um cronograma pra que isso dê certo !

          1. Olá Vitória tudo bem?

            Obrigado pelo contato. Que bom que gostou das dicas, acredito que elas serão muito úteis para seu aprendizado principalmente nessa sua fase de acadêmica. Agradeço novamente sua participação aqui no site e esteja sempre a vontade para retornar, abraços e bons estudos.

        7. Muito obrigado pelo ensinamento. Você acredita que para melhor me concentrar no estudo, devo passar os 30 minutos anteriores ao efetivo estudo, me desligando do mundo, desligando o celular e o computador, já imaginando que irei estudar dali a pouco?

          1. Olá Bonny tudo bem?

            Obrigado pelo contato. Que bom que gostou das dicas, Bonny não é necessário fazer isso não, o importante é apenas você se afastar das distrações, fazendo isso já é o suficiente. Essa ideia de se afastar 30 minutos antes seria apenas útil caso você seja uma pessoa que fica horas pensando sobre alguma informação, por exemplo, viu uma postagem no facebook e isso não saiu da sua cabeça, ai sim o melhor é dar um tempo para se concentrar. Agradeço novamente, abraços e bons estudos.

        8. Nossa parabéns mesmo!! Ótimo trabalho, super motivacionais seus textos, conheci hoje é já virei fã do seu trabalho, ótimas dicas, e o site ja esta em meus favoritos!

          1. Olá Juciane,

            Obrigado pelo comentário. Que ótima notícia, é sempre bom saber que os artigos do site ajudam cada vez mais estudantes e concurseiros, obrigado por adicionar nos favoritos! Esteja sempre a vontade para participar no site, abraços e bons estudos.

        9. Parabéns professor, comecei a ler um dos seus artigos e acho que já li uns 6 em menos de meia hora. Leitura boa, de fácil compreensão e que nos ajuda a ajustar certos conceitos e atitudes que tomamos intuitivamente porém podem ser feitas de outra forma mais eficiente tornando o aprendizado mais eficaz. O senhor ganhou um fã (risos). Abraço.

          1. Olá Thiago,

            Obrigado pelo comentário, que bom que esses textos estão te ajudando a aprender com eficácia, esse com certeza é o objetivo maior do site. Mais uma vez agradeço e também sou seu fã cara! hahahah… abraços e sucesso nos estudos! 🙂

        10. Sensacional Professor. Estou viciada em seus artigos. Parabéns, está me ajudando muito a concluir minhas metas, a descartar algumas atitudes erradas (e que eu julgava certas). Muito obrigada por compartilhar seus conhecimentos e ajudar-nos a ter mais motivação e foco.

          1. Olá Gabi,

            Eu que agradeço seu comentário aqui no site, fique sabendo que os méritos são todos seus, você que está mudando seu foco e melhorando cada vez mais, o site é apenas um instrumento de auxilio. Desejo muito sucesso nos estudos e mantenha sempre a determinação, abraços. 🙂

          1. Ótimo Aline isso é muito bom, espero que você já comece a ter resultados com o que está aprendendo aqui. Esteja sempre a vontade para participar no site, abraços e sucesso! 🙂

        Deixe um comentário

        O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

        Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.