Técnicas de memorização não funcionam para provas ou concursos!

Sem comentários

Esta é a parte 3 de uma série de 3 partes sobre Neuro-Aprendizado para aprovação.

Parte 1 – 5 Passos para aprovação em provas e concursos.

Parte 2 –  A técnica de estudo completa passo a passo.

Parte 3 – [Você está aqui] Técnicas de memorização não funcionam para provas ou concursos!

Muitos estudantes, acadêmicos e concurseiros, acreditam que as técnicas de memorização funcionam como mágica, que irão ajuda-los a lembrar de tudo antes de fazer uma prova ou concurso.

Mas a realidade é totalmente diferente.

Técnicas de memorização não funcionam da maneira que você pensa, e nesse artigo eu irei explicar isso.

Para começar deixando tudo bem claro, vamos entender a origem das técnicas e porque elas eram usadas.

Acompanhe 🙂

O que são técnicas de memorização e qual sua origem.

A Arte Da Memorização foi inventada pelos gregos. Antes do surgimento dos livros e da escrita, eles contavam unicamente com sua memória para lembrarem das informações, fatos, lugares, etc.

Foi justamente por essa grande dependência da memória que os gregos passaram a desenvolver formas e técnicas de memorização que facilitassem esse processo.

Em um artigo o Matemático Carlos Alberto Coimbra em referência ao livro A arte da Memória de Frances A. Yates, escreveu:

“Na sua origem, a arte da memória propõe um conjunto de regras para a memorização de ideias ou palavras, constituindo uma técnica de imprimir lugares e imagens na memória, de maneira a fazer com que um orador possa reproduzir longos discursos com precisão infalível.”

Uma das mais conhecidas é o palácio das memórias.

memorização

Imagem de Robert Fludd’s Ars Memoriae.

Com o passar do tempo e o surgimento de novas formas de armazenar as memórias de maneira externa, como livros, cadernos, tablets, celulares, a humanidade passou a não depender unicamente de sua própria memória.

Ou seja.

Em um mundo onde a informação está a distância de um clique, essas técnicas já não têm mais uma importância tão grande.

E como os mnemônicos chegaram na escola?

Na escola do século passado (e algumas do século atual 😓), essas técnicas ainda poderiam ser úteis, pois os professores exigiam apenas que os alunos decorassem todo a matéria.

Então várias técnicas voltaram a ser populares, pois ajudavam estudantes a decorar textos para realizarem as provas.

Eu mesmo decorei todos os estados e capitais para fazer uma prova na escola 😢

Hoje em dia algumas escolas ainda exigem que os alunos decorem o conteúdo, mas algumas já estão mudando sua didática.

Atualmente provas e concursos exigem que o aluno realmente aprenda o que está estudando, ou seja, decorar já não basta mais.

E é importante que você saiba que é muito diferente memorizar de aprender.

Decorar é diferente de aprender.

“Deve-se aprender fazendo; mesmo que você pense que sabe fazer alguma coisa, só vai ter certeza quando tentar.”

(Sófocles)

De acordo com o site Dicio memorizar significa:

“v.t.

Fixar metodicamente, pela repetição sistemática, alguma coisa na memória; decorar.”

Ou seja de acordo com o site memorizar é decorar, lembrar sistematicamente algo, tirar uma foto mental.

É obvio que isso é uma questão de terminologia. Memorizar faz parte do aprender, mas ao usar técnicas de memorização você está decorando.

Eu sei que você agora deve estar querendo falar: “Mas Professor Piccini qual o problema disso? Se eu decorar algo lembrarei para a prova!

Será?

Imagine o seguinte…

Você decorou (ou se preferir memorizou 😉) a lista de todos os substantivos em seu grau aumentativo na lista abaixo:

(Obs.: Eu tive que decorar uma lista igual a essa quando era criança)

memorização

Imagem retirada do UOL Português

E no dia da prova você teve a seguinte questão:

memorização-11

 

Questão de substantivos retirada do Qconcursos

E ai? Adiantou memorizar toda aquela lista?

É lógico que não né? Memorizar não ajuda a responder questões de provas ou concursos. Observe bem essa questão e veja o tipo de conhecimento que ela exige.

Se ao contrário, você aprende o que são substantivos, entende a diferença entre um substantivo e um adjetivo e coloca em prática esse conhecimento. Você passa a não ter mais problemas em resolver esse tipo de questão, pois você não apenas sabe o que é substantivo, mas também consegue usar essa informação para responder outras questões.

O seu cérebro aprende através da prática constante por isso é importante sempre que aprender algo, praticar colocar a informação para ser trabalhada.

Para deixar ainda mais claro vou expor alguns dos motivos do porque as técnicas de memorização não funcionam

(NOTA: Quer aprender a memorizar melhor seus estudos? Tenha acesso ao método do Neuro-Aprendizado e descubra como memorizar melhor, acesse agora aqui.)

neuro-aprendizado-aprovacao

Motivo #01: Você não sabe o que vai cair na prova

Se você soubesse tudo que fosse cair na sua prova ou concurso daí sim adiantaria decorar.

Quando era criança a professora falava o seguinte, “semana que vem teremos prova oral com todos os estados e capitais.

Ou seja, eu já sabia o que ia cair, então era só decorar e pronto.

Só que no mundo atual onde você não sabe o que cai na prova, portanto é difícil você memorizar. No exemplo que passei anteriormente você pode reparar que o conteúdo decorado era diferente do exigido na prova.

Por isso estou frisando a importância do aprender ao invés de memorizar apenas.

Quando você aprende um conteúdo você constrói novas conexões neurais e com isso seu cérebro passa a armazenar aquela informação, ou seja, consolidar na memória.

Foi exatamente isso que explique no artigo sobre como funciona sua memória.

Além de não saber o que irá cair na prova, você teria que ter uma super memória para conseguir armazenar tudo, por isso vamos ao motivo #02.

Motivo #02 – Você não pode memorizar tudo

Que bom seria se você pudesse armazenar tudo na memória e depois só consultar como se fosse um computador.

Mas a verdade é que você não pode memorizar tudo. De acordo como Neurocientista Ivaz Izquierdo esquecer é algo essencial para o ser humano.

Não adianta você pensar que irá conseguir memorizar tudo de uma maneira perfeita. Sua memória funciona com links e quanto mais relevante algo é para você, é mais fácil de você memorizar.

Quanto mais tempo você passa tentando memorizar algo, mais tempo você perde de estudo. Se você fizer um calculo simples de tempo irá perceber que não dá para memorizar todo o conteúdo antes de uma prova.

Se você estudar, praticar, revisar o conteúdo você estará aprendendo, estará consolidando essa informação no seu cérebro e deixando ela pronta para ser usada na prova, ao contrário de apenas memorizar.

Para ajudar a entender um pouco mais leia o que escrevi sobre o porque de você não se lembrar do que estuda.

Motivo #03 – Você quer passar na prova ou ser um campeão de memória?

Hoje em dia a maioria das técnicas de memorização são utilizadas por atores para lembrar das falas, alguns oradores e campões de memória.

Isso porque essas atividades exigem que você decore algo corretamente para obter o êxito necessário.

Você já verificou acima que uma prova ou concurso exige muito mais do que apenas isso de você, elas exigem que você aprenda e saiba usar aquela informação corretamente.

Por que continuar usando algo que não trará resultados nos seus estudos?

Pare de achar que as técnicas de memorização farão você lembrar de tudo da noite para o dia, memorizar algo envolve muito mais.

Veja algumas formas de lembrar do que está estudando.

O que fazer para memorizar o conteúdo para provas e concursos?

  People photograph designed by Pressfoto – Freepik.com
O processo de memorização tem muito mais a ver com sua atenção do que qualquer outra coisa. A atenção, o foco, é a porta de entrada para a sua memória.

Por isso no método do Neuro-Aprendizado que desenvolvi, eu primeiro oriento o aluno na melhora da concentração, porque sem concentração você não irá conseguir memorizar o que está estudando.

Quando você consegue se concentrar, sua memorização melhora, e a partir desse momento o processo de prática diária, revisão e técnicas de estudo corretas passam a surtir efeito.

Memorização é um processo gradual e constante.

Uma dica para te ajudar na memorização

Antes de terminar quero te passar uma dica simples que te ajudará a memorizar melhor o que você está estudando.

Sempre que você aprender algo, estudar, tente colocar em prática o que está aprendendo, você pode fazer isso de diversas maneiras:

  • Respondendo atividades ou questões sobre o conteúdo
  • Escrevendo notas e informações
  • Produzindo um resumo com suas próprias palavras
  • Produzindo mapas mentais
  • Ensinando outras pessoas

São varias as formas de colocar em prática, o importante é você fazer disso um hábito em sua rotina de estudos, para conseguir consolidar as informações que você estuda em sua memória.

Concluindo…

Espero que com esse artigo você tenha compreendido que memorizar algo não está envolvido com nenhuma técnica milagrosa ou mágica, memorizar é estudar, praticar e revisar todos os dias.

Uma vez que você entende isso você está mais preparado para seguir seu estudos com uma mente mais fortalecida e pronta para os resultados que você deseja.

Próximos passos:

  1. Desenvolva uma rotina de atividade e exercícios para colocar em prática o que você está aprendendo, faça disso um hábito.
  2. E ai? Qual sua opinião a respeito das técnicas de memorização? Deixe um comentário abaixo se você concorda ou não e o porque, vamos interagir! 😄

Gostou do artigo? Então clique abaixo para compartilhar com um amigo. 👍🏻

(NOTA: Quer aprender a memorizar melhor seus estudos? Tenha acesso ao método do Neuro-Aprendizado e descubra como memorizar melhor, acesse agora aqui.)

neuro-aprendizado-aprovacao

E-mail:
Escrito por
Professor, empreendedor & escritor. Especialista em aprendizagem. Atualmente dedicado ao site Estudar e Aprender.