Aprendendo Inteligência: 7 ensinamentos do Prof. Pier

28 Comentários

Você conhece o Prof. Pierluigi Piazzi? Se sim você já sabe que ele é uma referência no Brasil em Neurociência da aprendizagem, ou neuroaprendizagem. Com vários livros como aprendendo inteligência e inteligência em concursos.

Nesse artigo eu separei 7 ensinamentos especiais do Prof. Pier, como ele era conhecido, para você desenvolver sua inteligência em provas e concursos.

Logo após cada ensinamento eu vou mostrar para você uma maneira de colocar em prática para você começar hoje mesmo a estimular sua inteligência e conquistar os resultados que deseja.

Todos os ensinamentos que você vai ler aqui foram extraídos do livro Aprendendo Inteligência do Prof. Pier, para conhecer todos os livro do Prof. Pier clique aqui 

Boa leitura 😀

Em memória do Prof. Pier

Infelizmente o Prof. Pier já não está mais entre nós. Esse artigo foi a maneira que encontrei de homenagear ele que com certeza é uma referência para mim não apenas como Professor, mas como profissional, pois muito do meu trabalho tem influências do estimado Pier.

O Prof. Pier se foi, mas deixa para todos nós um legado, que é o de estimular a inteligência em cada um, além da ajuda que prestou a milhares de estudantes por todo o Brasil, seja por suas aulas, palestras ou livros. Acredito que sua missão foi cumprida. 🙂

Uma breve biografia do Prof. Pier.

Se você quiser pode pular direto para os ensinamentos, mas acho importante você conhecer o profissional Pierluigi Piazzi, e saber que os ensinamentos que você vai ler aqui não são de qualquer um, mas de uma pessoa especializada e graduada para isso.

Pierluigi Piazzi foi professor de um dos maiores cursinhos pré-vestibulares de São Paulo. Formado em física pela Universidade de São Paulo, viajou por mais de 10 anos pelo Brasil visitando centenas de escolas para ministrar palestras para alunos, pais, professores e coordenadores, ensinando como os erros comuns ao viciado processo de ensino brasileiro podem ser evitados.

Fonte da biografia: Editora Aleph

Agora vamos aos ensinamentos do Prof. Pier para você aprender com inteligência e conquistar resultados.

1° Ensinamento: Não desista de aprender diante das dificuldades.

Aprendendo-inteligencia

O pior erro que alguém pode cometer é desistir de aprender o que quer que seja apenas porque encontrou uma dificuldade

O Prof. Pier alerta para um erro muito comum, quando um estudante ou concurseiro se depara com alguma dificuldade a primeira coisa que ele faz é desistir. Desiste de estudar, de fazer uma prova ou concurso por considerar muito difícil.

O correto é diante da dificuldade se esforçar em aprender e estudar mais ainda para compreender o que se deseja. A melhor maneira para se manter firme diante das dificuldade de aprender é ter objetivos e motivos bem definidos.

Dica prática para não desistir de aprender.

Se você estiver diante de um desafio grande, faça uma pergunta a si mesmo:

Qual a ação mais fácil que posso tomar para começar a conquistar esse desafio?

Essa pergunta será muito útil para que você deixe de se concentrar apenas no problema e comece e entrar em ação.

Por exemplo.

Digamos que seu objetivo seja ser Juiz Federal, de início isso pode parecer difícil e você pode querer desistir. Mas então você se faz a pergunta, e logo surge a resposta em sua mente, que pode ser ver o edital do concurso.

Após isso você vai tomando mais ações, depois de ver o edital você pode selecionar as matérias mais fáceis, depois escolher os livros, depois estudar as páginas. Com o tempo se você fizer isso todo o dia logo estará construindo as bases do conhecimento para conseguir sua aprovação.

O mesmo vale para outras provas como OAB, ENEM, Inglês ou o que você quiser.

2° Ensinamento: Você aprende aos poucos

aprendendo-inteligencia-1

“Seu cérebro seu maravilhoso cérebro, é capaz de se tornar cada vez mais inteligente, desenvolvendo cada vez mais habilidades e conhecimentos. Porém, o processo é lento e nada no mundo pode acelerá-lo”

A maioria dos estudantes e concurseiros cometem esse erro. Vivem procurando fórmulas mágicas que façam com que eles se tornem inteligentes da noite para o dia.

Se você já acompanha o site Estudar e Aprender há certo tempo sabe que sempre menciono que o conhecimento e a inteligência são construídos aos poucos, todos os dias. É preciso tempo para que as informações se consolidem em sua memória.

O que você lê e aprende hoje aos poucos passa da sua memória de curto prazo para a memória de longo prazo e com isso se torna um aprendizado definitivo, para que você use em suas provas ou concursos.

Dica prática para aprender com inteligência todos os dias.

O ideal é que você tenha um plano de estudos, mas não é apenas um plano para você colar no seu mural. É um plano que você realmente coloque em prática e estude todos os dias.

Somente com a prática e a leitura diárias é que você estará construindo a base da sua inteligência. Se você já tem um plano, mas não está seguindo, comece a segui-lo hoje mesmo.

Se você ainda não tem um plano de estudos, leia os dois artigos onde eu ensino passo a passo você construir seu plano de estudos perfeito.

3° Ensinamento: Estude menos e aprenda mais.

aprendendo-inteligencia-2

“Estudo não é uma questão de quantidade, mas de qualidade. Você não deve estudar mais, deve estudar melhor.”

Vários estudantes acreditam que para aprender é preciso passar 12 horas dentro de um quarto estudando. Mas não adianta nada você ficar estudando se não for com qualidade.

O que adianta você estudar sem concentração, ou estudar assistindo televisão ou pensando no Jogo de futebol de quarta. É muito melhor você estudar menos, mas concentrado, isso sim é estudar melhor.

Quer ficar ainda mais inteligente? clique aqui para conhecer todos os livro do Prof. Pier 

Dica prática para estudar melhor.

Controle seu tempo de estudo, e verifique sua concentração. Se quiser você pode fazer blocos de estudo de menos tempo. Por exemplo, você pode colocar o despertador por 30 minutos e estudar, assim que terminar avalie sua aprendizagem.

Se você fizer isso constantemente irá descobrir se está aprendendo melhor ou perdendo tempo. Inclusive conseguirá se manter mais concentrado nos seus estudos. Com a prática você passará horas estudando concentrado.

4° Ensinamento: Na aula você não aprende, você entende.

aprendendo-inteligencia-3

“Na aula você não aprende… Na aula você entende!”

Se você pensa que durante sua aula ou curso você deve aprender você está muito enganado. O seu professor apenas faz com que você entenda a matéria, aprender depende unicamente de você.

Isso porque o que você entende na aula se não for praticado, estudado e revisado, irá se perder e não será memorizado. Por isso que o ato de estudar em casa é muito importante, inclusive para quem faz cursinhos, seja online ou presencial.

Dica prática para aprender com inteligência.

O melhor que você tem que fazer é toda às vezes ao chegar da aula, curso ou faculdade é estudar. Pegue o material da aula e revise, escreva, releia. Dessa maneira você estará não apenas entendendo, mas aprendendo.

Você pode fazer um cronograma à parte para estudar em casa. Separe uma hora do dia específica na qual você irá revisar todo o conteúdo que você aprendeu e também colocar em prática através de atividades e exercícios.

5° Ensinamento: Aprenda a estudar sozinho.

aprendendo-inteligencia-4

“Por incrível que possa parecer, é mais importante o tempo que você passa estudando sozinho do que aquele que passa assistindo às aulas”

Quando você estuda sozinho, você estimula sua inteligência. É o momento que você começa de fato a armazenar a informação em sua memória e também a exercitar o que aprende.

Muitos estudantes e concurseiros pensam que apenas uma leitura ou prestar atenção na aula é o suficiente para que aprendam algo, você acabou de ler no ensinamento 4 que não funciona assim.

Para o Prof. Pier é muito importante que você desenvolva sua capacidade de estudar sozinho, seu autodidatismo.

Dica prática para desenvolver o autodidatismo inteligente.

Uma ótima maneira de você se acostumar a aprender sozinho e desenvolver seu autodidatismo é através de um hobbie. Por exemplo, talvez você goste de jardinagem, mas nunca procurou estudar a respeito.

Então comece acessando site e blogs, depois comece a aprender mais a respeito. Dê os primeiros passos, compre flores, mudas, adubos, coloque como meta criar um pequeno jardim.

Eu sei você deve estar pensando:

Prof. Piccini, quero passar em uma prova ou concurso não posso perder tempo com jardinagem”.

Vou responder a esse questionamento com dois pontos. Primeiro, um hobbie é algo que te dá energia para realizar as tarefas mais difíceis e rotineiras como trabalhar. Quando você tem um hobbie como desenhar, jardinagem, marcenaria, tocar violão, etc. Você alivia sua mente, se torna mais motivado e desenvolve seu autodidatismo.

Segundo pronto, Você passa um tempo consigo, desenvolve sua inteligência, fortalece seu cérebro e APRENDE MAIS RÁPIDO. Isso mesmo, um hobbie faz com que você crie novas conexões neurais, produza mais mielina e deixe seu cérebro mais preparado para estudar outros materiais.

Para que você entenda de uma vez por todas como um hobbie estimula sua inteligência, observe a imagem abaixo:

einstein-estimulando-inteligencia

6° Ensinamento: Desenvolva o aprendizado Ativo.

aprendendo-inteligencia-5

“Nunca estude sem ter um lápis em atividade sobre um pedaço de papel”

O prof. Pier era um defensor dos lápis e canetas em ação. Para ele o ato de escrever era mais importante que o de digitar. Na verdade o Prof. Pier está falando sobre o aprendizado ativo, ou seja, aquele onde o estudante se envolve com o estudo.

Fazer uma leitura fria de um livro equivale a você assistir uma aula, se você não se envolver, rabiscar, desenhar, recitar, resumir, etc. Você não vai aprender. A aprendizagem ativa facilita a memorização de longo prazo e torna o aprendizado mais rápido.

Quanto mais áreas do cérebro você usa no processo de aprendizagem, mais forte se torna sua memorização. E para usar várias áreas do cérebro é preciso usar todos os sentidos, visão, audição, tato, etc. Quanto mais você se envolver, mais você aprender com inteligência.

Dica prática de como desenvolver o aprendizado ativo

Quando você estiver estudando tente incluir os outros sentidos. Por exemplo, se você está lendo, tente usar o tato para escrever, rabiscar. Use também a audição, recite partes do texto em voz alta ou grave para você escutar depois.

Se você estiver assistindo uma vídeo aula, faça anotações e desenhos rápidos. Depois disso, tente memorizar trechos da aula escreva em um papel e fale em voz alta para si mesmo, o importante é usar sua criatividade para aprender mais.

7° Ensinamento: Desenvolva o gosto pela leitura.

aprendendo-inteligencia-6

 “Só obtém algo interessante da vida, da escola, do trabalho, quem lê muito. E só lê muito quem lê por prazer”

O Prof. Pier era um defensor da leitura, para ele o principal passo para desenvolver a inteligência é através da leitura. A leitura tem um papel essencial no desenvolvimento da cognição, responsável pela aquisição de conhecimento.

Ler ajuda você a compreender melhor o mundo e seus estudos. Ler também te ajudará a se expressar melhor e também raciocinar melhor diante dos problemas que você enfrentar, além de alimentar seu cérebro com cultura e informações de qualidade.

Nós precisamos de alimento para viver, imagine a leitura como o alimento do cérebro. É obvio que seu cérebro não morre se deixar de ler, mas ele se torna mais lento e preguiçoso, a leitura funciona como uma aeróbica cerebral.

Dica prática para desenvolver o gosto pela leitura

Se você ainda não tem o gosto pela leitura é muito simples, escolha um tema que goste e um livro pequeno. Simples assim, comece devagar não tenha pressa o mais importante é você começar.

Mais uma vez, você acha que vai perder tempo lendo algo que não tenha a ver com sua prova ou concurso? Fique tranquilo, o que estamos fazendo aqui é fortalecendo seu cérebro, ler não é a mesma coisa que estudar, e você vai usar somente 10 minutos por dia.

Faça o seguinte, pegue seu livro e tenha uma meta diária que pode ser 10 minutos de leitura ou 10 páginas por dia e simplesmente faça isso todos os dias pela manhã. Pronto, com o tempo você começará a perceber que seu raciocínio e compreensão estão mais rápidos.

Para finalizar, aula dada é aula estudada!

Espero que você tenha tirado muito proveito de todos os ensinamentos do Prof. Pier. Se você seguir todas as dicas aqui apresentadas, em breve terá resultados fantásticos.

O mais importante agora é colocar em prática o que você aprendeu. Ficou com dúvidas? Então deixe um comentário abaixo que eu respondo e te ajudo da melhor maneira possível.

Espero que você tenha gostado dos ensinamentos do Prof. Pier e se você quiser se tornar ainda mais inteligente, clique aqui para conhecer todos os livros do Prof. Pier, tenho certeza que você irá gostar.

Se você gostou dos ensinamentos então compartilhe com um amigo, ele também irá gostar, é só clicar abaixo 😉

E-mail:
Escrito por
Professor, empreendedor & escritor. Especialista em aprendizagem. Atualmente dedicado ao site Estudar e Aprender.
  • Samuel Santos

    Olá, Professor Piccini. Essas foram ótimas dicas do Professor Pier. Mas eu tenho um problema. Toda vez que eu me organizo para estudar e vou estudar, ao decorrer do meu estudo, sempre sinto sono e uma fadiga muito grande. Mesmo que eu mude de posição, essa sensação de sono não passa. Isso ocorre todas as vezes que estou estudando. Estudo em um ambiente calmo, mas não totalmente confortável para eu não relaxar de vez. Eu não sei mais o que fazer!

  • Olá Samuel tudo bem?

    Obrigado pelo comentário. O cansaço pode acorrer por dois motivos.

    O primeiro pode ser que você não esteja descansando ou dormindo direito. Se é esse o problema é melhor você dormir mais e descansar com qualidade.

    O segundo motivo está em relação a falta de hábito de estudos. Se você não está acostumado a estudar seu cérebro irá sentir um cansaço e com isso sono. Nesse caso o que você deve fazer é manter os estudos diariamente, com o tempo esse cansaço irá passar.

    Espero que essas dicas te ajudem, agradeço novamente pelo comentário e esteja sempre a vontade para participar no site. Abraços e bons estudos. 🙂

  • Christhian

    Olá, professor Piccini. Depois de ver alguns videos de palestra do Prof. Pier, passei a me interessar pelo seu trabalho. Estou na graduação e também trabalho, vejo que na maioria dos casos os meus métodos de estudos falham. E com isso quero comprar um dos livros do Pier. Gostaria de saber se você recomendaria começar pelo “Aprendendo Inteligencia” ou ir direto ao Livro Inteligência em Concursos (imagino eu que esse seja o primeiro com aprofundamento em concursos). Caso eu esteja equivocado, poderia me informar a diferença? Obrigado!

  • Olá Cristhian tudo bem?

    Obrigado pelo comentário. Se você estiver procurando apenas maneiras de aprender com eficácia o livro “Aprendendo inteligência” é mais indicado. Mas se quer algo específico para concursos o melhor é “Inteligência em concursos” até porque o Prof. Pier vários conceitos do “aprendendo inteligência” no “Inteligência para concursos.”

    Agradeço novamente e qualquer dúvida deixe um comentário.

    Abraços e bons estudos.

  • Paulo Vitor Mariano

    Aí sim professor Piccini! Não sei se você lembra de mim mas comentei um artigo seu a um tempo atrás e você me recomendou ler um texto sobre procrastinação. Desde desse tempo tenho me esforçado pra melhorar e até consegui ver alguns resultados positivos, mas creio que posso melhorar muito mais. Infelizmente prestei alguns vestibulares esse ano mas não consegui passar, vejo esse ano e o próprio fracasso nos vestibulares como verdadeiros aprendizados nos quais pude perceber grandes erros que estava cometendo. Agora é realmente colocar todas essas dicas de estudo em prática para ano que vem conseguir a aprovação.
    Com relação a esse artigo era mais do que merecido por tudo o que o professor Pier fez para tentar mudar e melhorar o sistema de educação do Brasil, creio que ele deixou seu legado e espero que ele se espalhe cada vez mais para que pessoas que estudavam de forma errada, como eu, possam realmente aprender de verdade e se tornarem mais inteligentes. Eu li os dois livros mencionados, Aprendendo Inteligência e Inteligência em Concursos (super recomendo) e acabei conhecendo o seu site justamente por algumas palestras dele no YouTube na qual passei a me interessar por aprender e estudar de forma correta.
    Um grande abraço e sucesso para você!

  • Paula Oliveira

    Olá, Professor! No meu caso, a escrita tornou-se um hobbie, pode considerar isso um empecilho para a minha aprendizagem visto que escrevo bastante com meu aprendizado ativo? Outra questão que tenho em relação a escrita, apesar de “ser considerada pelos meus professores” boa redatora, como autoavaliadora, sinto-me péssima, passei a duvidar da maneira que escrevo e com isso quando chego no papel tremo e começo a buscar uma maneira de fugir da tarefa de escrever, mais precisamente, uma dissertação-argumentativa que é o caso do ENEM. Sendo assim, é como se meu maior prazer virasse meu pesadelo quando se trata dessa modalidade de texto. O fato é, a pressão que o julgamento dos outros impõe a mim e a minha mesma faz com que eu pense tanto em fazer tudo perfeito que não consigo fazer nada. Então, o Senhor teria alguma dica para superar esse meu “medo” de escrever redações?
    Obrigada desde já, abraço!

  • Olá Paulo tudo bem?

    Lógico que lembro sim, e fico contente que você esteja participando de novo. É ótimo saber que você está se dedicando em aprender com eficácia para conquistar seu objetivo, permaneça firme, aprendendo sempre dia a após dia.

    Com certeza o Pier lutou pela educação e deixou um legado ótimo, para que nós todos juntos possamos continuar essa luta dele.

    Mais uma vez agradeço e esteja sempre a vontade para retornar por aqui. Abraços e bons estudos.

  • Olá Paula tudo bem?

    Obrigado pelo contato, na verdade você não possui um “medo” de redações. Você na verdade escreve e sabe que escreve, mas seu perfeccionismo impede de você aceitar sua escrita, como você mesmo disse.

    Paula para resolver isso só uma coisa, escrever 🙂 . Faça o seguinte, escreva textos e redações baseados em temas de provas antigas ou temas que você queira. Use um caderno exclusivo para isso, e faça o seguinte, durante 30 dias escreva redações por 30 dias e com uma condição. Todas as redações devem ter começo, meio e fim, ou seja, você precisa terminar todas e o mais importante, não rasgue, apague as redações que você terminar.

    Fazendo isso você irá retornar o hábito de produzir redações e ao final dos 30 dias poderá perceber sua evolução na escrita e quebrar um pouco do seu perfeccionismo, pois, se você conseguir manter todas as redações sem apagar ou rasgar a folha, irá aceitar mais a sua maneira de escrever.

    Faça o teste e retorne aqui nos comentários ou me mande um e-mail contando seus resultados ok?

    Vou esperar seu contato. Mais uma vez agradeço a participação, abraços e bons estudos.

  • J Lucas Dias

    Gostei do artigo. E gostaria, caso não seja visto com maus olhos, complementar algumas coisas que o professor Pier fala no livro. Eu chamo de “aprendendo inteligência em 5 minutos”. É o seguinte:

    # Por que eu devo estudar ? Essa pergunta é um pouco objetiva de ser respondida, mas, em geral, pode ser dito algo como: qualidade de vida, saúde mental, melhores oportunidades de emprego, etc.

    # Quando eu devo estudar ? No turno posterior ao da aula. Nunca no dia seguinte. Lembre-se sempre : aula dada, aula estudada, HOJE! (Antes que se passe uma noite/longo período de sono). Aqui eu poderia citar a curva do esquecimento de Ebbinghaus, mas não é objeto do livro “Aprendendo Inteligência”.

    # Como eu devo estudar ? Com papel e caneta na mão. Ninguém está estudando se não tiver papel e caneta em mãos. Mas, como procede uma vez que tenho caneta e papel na mão? Anota tudo que for importante. Mas, como sei o que é importante ? Faça de conta que está preparando uma cola. A confecção da cola já é o estudo. Aqui, eu acrescentaria : estudar por várias fontes e fazer uma síntese esquemática da própria lavra, isto é, você estuda tudo e no final faz uma pseudocola sintetizando todas as ideias da sua própria forma e com suas palavras.

    # Quanto eu devo estudar ? 30 minutos de dedicação intensiva e 10 minutos de pausa. Mas, por qual motivo eu devo pausar ? As substâncias químicas responsáveis pelas sinapses esgotam-se com o uso intenso. Pausar ajuda restabelecê-las. Por exemplo : ao invés de estudar 2 horas, estude 4×30 minutos com 10 minutos entre cada ciclo. Eu poderia simplificar e dizer pra você aplicar a técnica do pomodoro, mas não faz parte do livro tal terminologia.

    # Onde estudar ? Local tranquilo e confortável, mas não tanto, senão você sente sono.

    # Os 5 passos :

    – Acreditar : que é possível aprender, que nunca é tarde demais, na própria capacidade de aprender.

    – Evitar burrice : tv, internet para bobagens, joguinhos demais, fofocas etc.

    – Estudar pouco, mas todos os dias: Estudo é questão de QUALIDADE e não de QUANTIDADE. Não estude mais, estude MELHOR.

    – Ler muito: mas só ler muito quem o faz por prazer; só ler por prazer quem já encontrou o ‘seu’ livro. Então, como encontrar o ‘meu’ livro ? Use a seguinte técnica: O livro começou a ficar chato? Para e começa outro.Tá chato ? Para e começa outro. Seu objetivo é encontrar o ‘seu’ livro. Não desista se na 12ª tentativa pensar que não existe livro feito ‘especialmente’ para você. Existem milhões deles. Claro que o seu está por aí.

    – Procurar desafios : o complicado é que desenvolve a mente. Não estudar só aquilo que gostamos e nem só o que é fácil. Deve-se revogar a lei do menor esforço para sempre. Eu tenho uma frase que encaixa bem no contexto : é melhor sofrer para aprender hoje, do que sem saber amanhã.

    Resumindo o livro em 5 palavras : AULA DADA, AULA ESTUDADA, HOJE!
    Resumindo o livro em 1 palavra : LEIA!

  • Olá Lucas tudo bem?

    Obrigado pelo comentário. Uma participação como essa jamais pode ser vista com maus olhos. Pelo contrário, enriquece nosso conhecimento aqui. Agradeço mais uma vez sua participação e excelente comentário.

    Abraços e bons estudos.

  • Marcos R. P.

    Professor Piccini, parabéns! Gostaria de colocar no meu blog um link para esta sua postagem. Pode ser? O nome é letionare e está no blogspot.

  • Olá Marcos,

    Obrigado pelo comentário. Que bom que gostou, pode colocar sim, fique a vontade! Abraços e bons estudos!

  • Marcos R. P.

    Obrigado! Já está lá.

  • Mariane Kerekes

    Parabéns Professor Piccini pela postagem. Assisti pela internet uma palestra do professor Pier. Amei. Mas umas das frases dele me preocupou : “Aula dada é aula estudada HOJE”, terminei o ensino médio ano passado, estou em busca de um emprego e portanto fazendo cursinho de noite, ai está meu problema, chego em casa bem tarde e cansada, o professor Pier disse para estudar por 30 minutos pelo menos, porque você tem que estudar o conteúdo da aula antes de uma noite de sono, eu consigo estudar esse tempo, mas não é um estudo tão aprofundado nem nada, ai no dia seguinte eu estudaria melhor o conteúdo fazendo resumos e exercícios, mas me preocupou muito se o fato de estudar bem pouco antes de dormir, me prejudique a conseguir armazenar o conteúdo. Se eu fazer desta maneira que mencionei, estudando 30 minutos no mínimo antes de dormir e no outro dia estudar melhor, o senhor acha que conseguirei subir uma escadinha da inteligência ( como Pier diz) ?
    Eu não tenho o prazer em ler, estou pensando em comprar os livros do Pier para tentar adquirir esse prazer já que me interessei muito pelo assunto, além de ser algo que irá me ajudar muito. Mas o senhor acho aconselhável eu ler os livros do Pier como forma de adquirir prazer em ler, ou é melhor um livro mais simples de alguma história que me interesse? E gostara de saber se ele tem alguma abordagem maior sobre estudantes de noite e que não tem muito tempo para estudar devido ao trabalho.
    Obrigada pela atenção, quero lhe parabenizar pelo trabalho, muito bom.
    Aguardo perseverante sua ajuda.

  • Olá Mariane tudo bem?

    Obrigado pelo contato. Que bom que gostou do artigo. Pode estudar os 30 minutos sim, não precisa mesmo ser um estudo aprofundado, a ideia é apenas sinalizar para sua memória a importância do conteúdo que será consolidado de maneira eficaz na fase do sono. Pode manter esse ritmo e no outro dia você faz seus estudos mais aprofundados.

    Com relação a adquirir o hábito de ler o ideal é você começar com o que gosta e livros não tão grandes, essa “escada da inteligência” deve ser subida aos poucos, o mais importante é você manter o hábito todos os dias, se fizer assim logo terá ótimos resultados.

    Agradeço novamente, abraços e bons estudos.

  • Igor agostini

    Puxa vida, eu amei esse homem, soh queria poder ter dado um abraco nele,.. pena que faleceu uma mente tao brilhante neh” tomara que alguem tenha sido discipulado por El, para que essas ideias possan seguir en frente”. pena que nao conheci os videos e livros dele antes! ola professor queria saber onde posso encontrar links com mais informacoes dessas porfavor?

  • Olá Igor,

    Obrigado pelo comentário. A maioria das referências e links estão disponíveis aqui mesmo o resto você pode encontrar com pesquisas no próprio google Igor. Fico contente que você tenha gostado do artigo e a intenção era essa mesmo, de mostrar a todos o excelente trabalho feito pelo Prof. Pier.

    Agradeço novamente e abraços.

  • Clara Fontes

    Boa Noite, professor Piccini!
    Essas dicas realmente me inspiraram a estudar e aprender de maneira eftetiva. Mas, como acontece sempre, eu perco esse entusiasmo, e acabo não estudando da maneira correta. E ao tirar notas baixas nas provas sempre me arrependo. E tentando melhorar, busco novas formas de aprendizado, mas novamente me desestimulo e o resultado é ruim. O que posso fazer pra tomar gosto pelo estudo?
    E procrastinação também é uma triste mania que eu tenho. Acho que consigo aprender tudo em pouco tempo e fico adiando. Quando chega na véspera da prova, me arrependo mortalmente.
    O senhor teria alguma dica pra me dar?
    Adorei a matéria! Sucesso!

    Ah, um detalhe: o senhor recomendaria aprender algum instrumento musical a fim de melhorar os estudos? Tem relações uma coisa com a outra?
    Tenho vontade de tocar, mas temo que me atrapalhe nos estudos…

  • Olá Clara,

    Obrigado pelo comentário. Primeiramente você precisa desenvolve o hábito de estudos, isso é importante para você conseguir estudar todos os dias. Tenha em mente que isso acontece de maneira gradativa. Para te ajudar veja esse vídeo:

    https://www.youtube.com/watch?v=S7wtgcqADjM

    Aqui eu easplico detalhadamente como você deve fazer para começar a estudar todos os dias.

    Com relação ao instrumento, acho muito válido, desde que você consiga conciliar com sua rotina de estudos. Se você se organizar bem consegue sim. Agradeço novamente o comentário, abraços e bons estudos.

  • Lily Noah

    Menina do céu! Descreveu minha situação! Sei que tenho pouco tempo e fico proscratinando, me sabotando, desperdiçando tempo… E, no final do dia, fico me culpando, me odiando e tentando recomeçar tudo de novo! No começo é tudo lindo, mas depois, a animação vai lá pra China! Daí, quando me dou conta, o tempo já está quase se findando… Vou me odiar pra sempre se eu não conseguir passar nessa prova por falta de dedicação. :,(

  • Olá Lily,

    Obrigado pelo comentário. A mesma resposta da Clara serve para você também ok? Não desanime, veja abaixo as dicas e espero que te ajude também. Abraços e bons estudos.

  • Gabriel Picorelli

    Professor Piccini, fiquei com dúvida na questão de exercícios, no caso de estudo para concurso. Onde e como entra a resolução de exercícios dos conteúdos do concurso alvo? Ficou explicíto a questão da leitura e resumos com papel e lápis mas ficou vago a questão dos exercícios, poderia me esclarecer?

  • Olá Gabriel tudo bem?

    Obrigado pelo comentário. A resolução de exercícios deve ser feita apenas no final do seus estudos. No máximo 2 exercícios é o suficiente, não pode demorar mais de 20 minutos, com isso você já coloca seu cérebro para trabalhar a informação, resolva o exercício para cada final de estudo de cada matéria ok? Espero que tenha ficado claro, abraços e bons estudos.

  • Gabriel Picorelli

    Ficou bem claro, professor! Obrigado pela atenção e resposta!

  • Pablo Weslly

    Eu sou do mesmo jeito, mas a partir dessa vídeo aula (https://www.youtube.com/watch?v=YSJsaER7rgg ) , achei esse site com conteúdo relacionado professor Pierluigi Piazzi, como também alguns comentários feitos por outras pessoas com a mesma dúvida que a minha nesse site me ajudaram esclarecer muitas coisas, espero agora poder pegar esse conhecimento e colocar prática, quero muito mudar e melhorar minha forma de estudar e aprender. Agradeço pelo conteúdo de qualidade e organizado. Obrigado também professor Leandro Piccinni.

  • Antonio Wilson Do Carmo

    Eu sou um autodidata por natureza, sei o quanto é importante os métodos de aprendizagem acima mencionados, já vinha praticando alguns e acabei aprendendo outros lendo os livros do agora saudoso Profº. Pier, e realmente o que mais me parece proveitoso é o de estudar com um lápis e uma folha de papel, meus prezados isso é incrível, faz fluir as ideias e expandir a mente diante daquilo que estamos aprendendo.
    Valeu Profº. Piccini!.
    E descanse em paz Profº. Pier.

  • É isso ai Pablo, obrigado pelo comentário agora é colocar em prática para obter os resultados! 😄

  • Olá Antonio,

    Obrigado pelo comentário. É isso ai lápis e papel já fazem toda a diferença. Agradeço novamente a participação. Abraços e bons estudos.